quarta-feira, 11 de maio de 2016

Windev Mobile - 58/... - Matos Pedido 16/... - Totaliza Valor




video youtube


Nessa aula vou mostrar como fazer um totalizador

Dans cette conférence, je vais vous montrer comment faire un totalisateur

In this lecture I will show how to make a totalizer
 

Doc.windev.com/en-US/?3023025&name=Pocket_PC#development_environment_windev_mobile
Doc.pcsoft.fr/fr-FR/?3023025&name=windev_mobile_presentation


Blog - WinDev Mobile - Instalaca - Android 1/...
Blog - WinDev Mobile - Instalacao - Java 2/...
Blog - windev Mobile - MyExplorer 3/...
Blog - Windev Mobile - Android - Configurar Ansi 5/...
Blog - Windev Mobile - Layout - 6/.... 
Blog - Windev Mobile - Target_Code - 8/...
Blog - Windev Mobile - Agenda Cadastrar - 9/...
Blog - Windev Mobile - Agenda Mostrar - 10/...
Blog - Windev Mobile - Agenda Alterar - 11/...
Blog - Windev Mobile - Agenda Excluir - 12/...
Blog - Windev Mobile - HyperFile Error - 13/...
Blog - Windev Mobile -Tirar Foto - 14/... 
Blog - Windev Mobile - Pegar Foto Album - 15/...
Blog - Windev Mobile - hyperfil server - Acessar Rede/Could - Parte - 16/...
Blog - Windev Mobile - Query - Criar Consulta - Looper - Parte 17/...
Blog - Windev Mobile - Query - Tabela - Parte 18/...
Blog - Windev Mobile - Query - Filtro Acrescentar - Parte 19/...
Blog - Windev Mobile - Email - Parte 20/...
Blog - Windev Mobile - Analise Bolo Receita a/.. - Parte 21/...
Blog - Windev Mobile - Analise Bolo Receita b/... - Parte 22/...
Blog - Windev Mobile - Receita Bolo c/.. - Menu/Layout - Parte 23/...
Blog - Windev Mobile - Receita Bolo d/.. - Categoria - Parte 24/...
Blog - Widnev Mobile - Receita bolo e/.. - Categoria Altera/Exclui - Parte 25/...
Blog - Windev Mobile - 26/... - Receita Bolo - Combox Categoria
Blog - Windev Mobile - 27/.. - Receita Bolo - Tabela Bolo
Blog - Windev Mobile - 28/... - Xml - Retirar Conteudo Blog - Funcao
Blog - Windev Mobile - 29/... - Pdf - Ler Pdf Direto do Aparelho Android 
Blog - Windev Mobile - 30/... - Pdf - Ler Pdf Direto do Aparelho Android - Final 
Blog - Windev Mobile - 31/... - Looper - Criar Manual e Selecionar Informação
Blog - Windev Mobile - 33/.. Xml - Ler turmas e Mostrar Looper  
Blog - Windev Mobile - 35/... - Looper Mostrar Todos Dados Alunos 
Blog - Windev Mobile - 36/... - Looper Turma Mostra direto Alunos 
Blog - Windev Mobile - 37/... - Looper - Pegando Pelo WebService 
Blog - Windev Mobile - 38/... - Windows  - Mudar o Nome doTitulo
Blog - Windev Mobile - 39/... - Xml - Ler Posicao Inicial/Final - turmar Alunos 
Blog - Windev Mobile - 40/... - Xml - Ler Posicao Inicial/final/Especialidade/Refeito Funcao 
Blog - WinDev Mobile - 41/... HyperFile Classic Mobile 
Blog - WinDev Mobile - 42/... Matos Pedido - WinDevMobile 21 - Layout
Blog - WinDev Mobile - 43/... Matos Pedido 1/... - Tela Login
Blog - WinDev Mobile - 44/... Matos Pedido 2/... - Android Não Funciona
Blog - WinDev Mobile - 45/... Matos Pedido 3/... - Criando Conexão Classic
Blog - WinDev Mobile - 46/... Matos Pedido 4/... - Criando Grupo de Usuários
Blog - WinDev Mobile - 47/... Matos Pedido 5/... - Analise Grupo de Usuarios e Usuarios
Blog - WinDev Mobile - 48/... Matos Pedido 6/... Tabela usuarios
Blog - WinDev Mobile - 49/... Matos Pedido 7/... Tabela Usuarios Ajustes
Blog - WinDev Mobile - 50/... Matos Pedido 8/... Finalizando usuarios/Foto
Blog - WinDev Mobile - 51/... Matos pedido 9/... fazendo Conexão Rede Servidor
Blog - WinDev Mobile - 52/... Matos Pedido 10/... Codigo/Cnpj/Cpf Cliente
Blog - WinDev Mobile - 53/... Matos Pedido 11/... Busca Cliente
Blog - WinDev Mobile - 54/... Matos Pedido 12/... Codigo Produto e Busca
Blog - WinDev Mobile - 55/... Matos Pedido 13/... Lendo Informacoes Produto
Blog - WinDev Mobile - 56/... Matos Pedido 14/... Digitando Quantidade/Preco e Calculando total
Blog - WinDev Mobile - 57/... Matos Pedido 15/... Tabela de Itens Vendidos
Blog - WinDev Mobile - 58/... Matos Pedido 16/... Totaliza Valor
Blog - WinDev Mobile - 59/... Matos Pedido 17/... Criar Botao Grava Pedido
Blog - WinDev Mobile - 60/... Matos Pedido 18/... gravarPedido e mostrar Desktop
Blog - WinDev Mobile - 61/... Txt - 1/... - Ler Cliente/Gerar Edt 
Blog - WinDev Mobile - 62/... Txt - 2/... - Ler Looper Cliente/Gerar Edt
Blog - WinDev Mobile - 63/... Txt - 3/... Gerar Txt e Mandar Email
Blog - WinDev Mobile - 64/... Matos pedido 19/... Ler Txt e Gravar No Cliente
Blog - WinDev Mobile - 65/... Matos Pedido 20/.. Ler Cliente e Gravar no arquivo Txt






















WX - Exemplo de um Webservice REST usando o Webdev



Forum.pcsoft.fr/pt-BR/pcsoft.br.windev/1231-exemplo-webservice-rest-usando-webdev/read.awp






Prezados,

Vamos fazer aqui um passo a passo de como trabalhar com um Webservice REST.

Bom afinal, o que é um Webservice Rest?


SOAP

SOAP é um protocolo de transferência de mensagens em formato XML para uso em ambientes distribuídos. O padrão SOAP funciona como um tipo de framework que permite a interoperabilidade entre diversas plataformas com mensagens personalizadas.

Aplicando este padrão em Web Services, geralmente usa-se o WSDL para descrever a estrutura das mensagens SOAP e as ações possíveis em um endpoint.

Uma das maiores vantagens disso é que várias linguagens e ferramentas conseguem ler e gerar mensagens facilmente. Várias linguagens de programação permitem a geração de objetos de domínio, Stubs e Skeletons a partir da definição do WSDL, permitindo a comunicação remota via RPC através de chamadas a métodos remotos, inclusive com argumentos complexos, como se fossem chamadas locais.

O problema desse padrão, é que ele adiciona um overhead considerável, tanto por ser em XML quanto por adicionar muitas tags de meta-informação. Além disso, a serialização e desserialização das mensagens pode consumir um tempo considerável.
REST

REST é outro um protocolo de comunicação, baseado no protocolo de hipermídia HTTP. Porém ele não impõe restrições ao formato da mensagem, apenas no comportamento dos componentes envolvidos.

A maior vantagem do protocolo REST é sua flexibilidade. O desenvolvedor pode optar pelo formato mais adequado para as mensagens do sistema de acordo com sua necessidade específica. Os formatos mais comuns são JSON, XML e texto puro, mas em teoria qualquer formato pode ser usado.

Isso nos leva a outra vantagem: quase sempre Web Services que usam REST são mais "leves" e, portanto, mais rápidos.

O problema com o REST pode surgir justamente por causa de suas vantagens. Como a definição do corpo de dados fica totalmente a cargo do desenvolvedor, os problemas de interoperabilidade são mais comuns.
SOAP ou REST?

Aviso: Esta é uma opinião pragmática.

Em geral, SOAP é uma boa opção para instituições com padrões rígidos e ambientes complexos (várias plataformas e sistemas). Muitas ferramentas corporativas (como ESB) tiram vantagem do padrão e possibilitam filtrarem, enfileiramento, classificação e redirecionamento das mensagens trocadas entre sistemas.

No restante, para uso no dia-a-dia, não vejo motivos concretos para não usar REST e JSON. Praticamente todas as plataformas e linguagens modernas que conheço suportam esses conceitos e a solução final é muito mais simples do que o equivalente em SOAP.

Além disso, integrações com alto volume de requisições são inviáveis em SOAP. REST é capaz de atender volume e complexidade sem dificuldades, exigindo apenas um mínimo de experiência do desenvolvedor para estabelecer e reforçar os padrões adequados.

O REST é simples de entender e pode ser adotado em praticamente qualquer cliente ou servidor com suporte a HTTP/HTTPS. Os desenvolvedores que o utilizam citam, como principais vantagens a facilidade no desenvolvimento, o aproveitamento da infraestrutura web existente e um esforço de aprendizado pequeno.

Por outro lado, o SOAP, avô das interfaces de serviços web, não deixará de ser usado tão cedo. Com o SOAP v 1.2, muitas das deficiências percebidas nessa tecnologia foram corrigidas e aumentou a facilidade de uso. Além disso, a sigla SOAP deixou de representar "Simple Object Access Protocol". Na especificação 1.2 da W3C, SOAP é apenas o nome da especificação.

Utilizar o SOAP 1.2 traz uma carga adicional não encontrada ao usar REST, mas há também vantagens. Primeiramente o SOAP é baseado em XML, de três formas: o envelope, que define o conteúdo da mensagem e informa como processá-la; um conjunto de regras de codificação para os tipos de dados; e o layout para os procedimentos de chamadas e respostas. Esse "envelope" é enviado por meio de (por exemplo) HTTP/HTTPS. E uma RPC (Remote Procedure Call) é executada, e o envelope retorna com as informações do documento XML formatado.

Uma das vantagens do SOAP é o uso de um método de transporte "genérico". Enquanto que o REST faz uso de HTTP/HTTPS, o SOAP pode usar qualquer meio de transporte existente para enviar sua requisição, desde SMTP até mesmo JMS (Java Messaging Service). No entanto, uma desvantagem percebida no uso de XML é a sua natureza prolixa e o tempo necessário para analisar o resultado apresentado.

Mas uma história não contada é que ambas as tecnologias podem ser misturadas e combinadas. O REST é fácil de entender e extremamente acessível porém faltam padrões, e a tecnologia é considerada apenas uma abordagem arquitetural. Em comparação, o SOAP é um padrão da indústria, com protocolos bem definidos e um conjunto de regras bem estabelecidas.

Pode-se afirmar, então, que casos onde o REST funciona bem são:

Situações em que há limitação de recursos e de largura de banda: A estrutura de retorno é em qualquer formato definido pelo desenvolvedor e qualquer navegador pode ser usado. Isso porque a abordagem REST usa o padrão de chamadas GET, PUT, POST e DELETE. O REST também pode usar objetos XMLHttpRequest (a base do velho AJAX) que a maioria dos navegadores modernos suporta.

Operações totalmente sem-estado: se uma operação precisa ser continuada, o REST não será a melhor opção. No entanto, se forem necessárias operações de CRUD stateless (Criar, Ler, Atualizar e Excluir), o REST seria a melhor alternativa.

Situações que exigem cache: se a informação pode ser armazenada em cache, devido à natureza da operação stateless do REST, esse seria um cenário adequado para a tecnologia.

Essas três situações abrangem muitas soluções. Então por que ainda precisamos considerar o uso do SOAP? Mais uma vez, o SOAP é bastante maduro e bem definido e vem com uma especificação completa. Já a abordagem REST é apenas isso: uma abordagem. Está totalmente aberta. Por isso ao se encontrar uma das situações abaixo, o SOAP pode ser uma ótima solução:

Processamento e chamada assíncronos: se o aplicativo precisa de um nível garantido de confiabilidade e segurança para a troca de mensagens, então o SOAP 1.2 oferece padrões adicionais para esse tipo de operação como por exemplo o WSRM (WS-Reliable Messaging).

Contratos formais: se ambos os lados (fornecedor e consumidor) têm que concordar com o formato de intercâmbio de dados, então o SOAP 1.2 fornece especificações rígidas para esse tipo de interação.

Operações stateful: para o caso de o aplicativo precisar de informação contextual e gerenciamento de estado com coordenação e segurança, o SOAP 1.2 possui uma especificação adicional em sua estrutura que apoia essa necessidade (segurança, transações, coordenação etc.). Comparativamente, usar o REST exigiria que os desenvolvedores construíssem uma solução personalizada.

Como se vê, cada uma das abordagens tem sua utilidade. Ambas têm problemas nos quesitos de segurança, camadas de transporte etc.; mas ambas podem realizar o trabalho necessário e trazem sua contribuição para o desenvolvimento de aplicações web.

Fonte do exemplo apresentado no webinar "A oferta de serviços sob a forma de serviços Webdev: Webservice REST"
Publicado por Jérôme AERTS



http://repository.windev.com

http://repository.windev.com/resource.awp…


RESTSend (Função)
Envia um pedido REST e aguarda a resposta do servidor.

//Exemplo
cMyRequest é restRequest
cMyRequest ..URL = "<server address>"
cMyResponse is restResponse = RESTSend ( cMyRequest )
IF ErrorOccurred THEN
Error ( ErrorInfo ( errFullDetails ))
ELSE
Info ( cMyResponse ..Content)
END


http://help.windev.com/en-US/…


RestResponse (tipo Variável)
O RestResponse tipo é usado para definir todas as características avançadas de uma resposta durante o sono. As características desta resposta pode ser definido e modificado por várias propriedades WLanguage.
Nota : Ver declarar uma variável para obter mais detalhes.

//Exemplo
cMyRequest é restRequest
cMyRequest ..URL = "http://www.windev.com"
cMyResponse is restResponse = RESTSend ( cMyRequest )
IF ErrorOccurred THEN
Error ( ErrorInfo ( errFullDetails ))
ELSE
Info ( cMyResponse ..Content)
END


http://help.windev.com/en-US/…


restRequest (Tipo de variável)
O restRequest tipo é usado para definir as características avançadas de um pedido REST. As características do presente pedido de resto pode ser definido e modificado por várias propriedades WLanguage.
Nota : Ver declarar uma variável para obter mais detalhes.

//Exemplo
cMyRequest é restRequest
cMyRequest ..URL = "http://www.windev.com"
cMyResponse is restResponse = RESTSend ( cMyRequest )
IF ErrorOccurred THEN
Error ( ErrorInfo ( errFullDetails ))
ELSE
Info ( cMyResponse ..Content)
END


http://help.windev.com/en-US/…

:merci:

--
Adriano José Boller
______________________________________________
Consultor e Representante Oficial da
PcSoft no Brasil
+55 (41) 9949 1800
adrianoboller@gmail.com
skype: adrianoboller
http://wxinformatica.com.br/




Publicado em maio, 10 2016 - 9:29 PM
Prezados,

Aqui o Exemplo do SERVIDOR Webservice REST:

Crie um projeto Dynamic Webdev [x]













Código da Pagina Principal

//valiáveis globais da página
Procedure MaPage()

gsNomDonnées est une chaîne=PageParamètre("nomdonnees")
gsID est une chaîne=SansCaractère(PageParamètre("id"),"/") // on supprime le '/' qui est récupéré avec l'Id

gsDonnéesARenvoyer est une chaîne ANSI
gsStatus est une chaîne
gsVerbe est une chaîne

gsVerbe=SysEnvironnement("REQUEST_METHOD") // Renvoie REQUEST_METHOD=<verbe>
gsVerbe=Remplace(gsVerbe,"REQUEST_METHOD=","") // On conserve uniquement le verbe

SELON gsNomDonnées
CAS ~="produits"
(gsStatus,gsDonnéesARenvoyer)=GestionProduits(gsVerbe,gsID)
CAS ~="fournisseurs"
gsStatus="404" // non géré pour l'instant
AUTRE CAS
gsStatus="403" // Forbidden
FIN

PageEcritEntêteHTTP("Status", gsStatus)

ChaîneAffiche(gsDonnéesARenvoyer,"text/json")




Procedure GestionProduits

Procedure GestionProduits(pVerbe est une chaîne,pIDRessource est une chaîne)

sStatus est une chaîne
sDonnéesàRenvoyer est une chaîne ANSI

StProduitSimple est une structure // Description simplifiée d'un produit
Reference est une chaîne
LibProd est une chaîne <mapping=LibProd>
FIN

StProduitComplet est une structure // Description complète d'un produit
Reference est une chaîne
LibProd est une chaîne
Description est une chaîne
PrixHT est un monétaire
Photo est un Buffer <Sérialise=Faux>
CodeBarreFabricant est une chaîne
FIN

SELON pVerbe
CAS "GET" // Lecture
SI pIDRessource="" ALORS
// Renvoie la liste des produits
tabProduits est un tableau de StProduitSimple

// Transfère le contenu du fichier/table dans un tableau
FichierVersTableau(tabProduits,Produit)

Sérialise(tabProduits,sDonnéesàRenvoyer,psdJSON) // On peut aussi utiliser sDonnéesàRenvoyer=VariantVersJSON(tabProduits)
sStatus="200" // OK
SINON
// Renvoie le détail d'un produit
HLitRecherche(Produit,Reference,pIDRessource,hIdentique)
SI HTrouve() ALORS
ProduitDemandé est un StProduitComplet

// Transfère le produit qu'on vient de lire vers la structure
FichierVersMémoire(ProduitDemandé,Produit)

Sérialise(ProduitDemandé,sDonnéesàRenvoyer,psdJSON) // On peut aussi utiliser sDonnéesàRenvoyer=VariantVersJSON(ProduitDemandé)
sStatus="200" // OK
SINON
// Le produit n'existe pas
sStatus="404" // Not Found
FIN
FIN

CAS "POST" // Ajout
SI pIDRessource="" ALORS
sDonnéesReçues est une chaîne // Produit à ajouter envoyé au format JSON

// Récupère le contenu du POST
sDonnéesReçues=PageParamètre(paramBuffer)

stProduitàAjouter est un StProduitComplet
// Vérifie que les données reçues sont compatibles avec la structure attendue
QUAND EXCEPTION DANS
Désérialise(stProduitàAjouter,sDonnéesReçues,psdJSON)
FAIRE
sStatus="406" // 406 Not Acceptable
SINON
// Transfère les données reçues vers un nouveau produit
MémoireVersFichier(stProduitàAjouter,Produit)
HAjoute(Produit)

sStatus="200" // OK
FIN
SINON
// On ne fournit pas un identifiant dans l'URI lors d'un ajout
sStatus="405" // 405 Method Not Allowed
FIN
CAS "PUT" // Modification
SI pIDRessource="" ALORS
// On doit fournir un identifiant dans l'URI lors d'une modification
sStatus="405" // 405 Method Not Allowed
SINON
// Recherche le produit
HLitRecherche(Produit,Reference,pIDRessource,hIdentique)
SI HTrouve() ALORS
sDonnéesReçues est une chaîne // Produit à modifier envoyé au format JSON

// Récupère le contenu du POST
sDonnéesReçues=PageParamètre(paramBuffer)

stProduitàAjouter est un StProduitComplet
// Vérifie que les données reçues sont compatibles avec la structure attendue
QUAND EXCEPTION DANS
Désérialise(stProduitàAjouter,sDonnéesReçues,psdJSON)
FAIRE
sStatus="406" // 406 Not Acceptable
SINON
// Transfère les données reçues vers le produit
MémoireVersFichier(stProduitàAjouter,Produit)
HModifie(Produit)

sStatus="200" // OK
FIN
SINON
// Le produit n'existe pas
sStatus="404" // Not Found
FIN
FIN

CAS "DELETE" // Suppression
SI pIDRessource="" ALORS
// On doit fournir un identifiant dans l'URI lors d'une suppression
sStatus="405" // 405 Method Not Allowed
SINON
// Recherche le produit
HLitRecherche(Produit,Reference,pIDRessource,hIdentique)
SI HTrouve() ALORS
HSupprime(Produit)
sStatus="200" // OK
SINON
// Le produit n'existe pas
sStatus="404" // Not Found
FIN
FIN

AUTRE CAS
sStatus="403" // Forbidden
FIN

RENVOYER(sStatus,sDonnéesàRenvoyer)



RETOQUE FINAL

Definir os paramentros de execucao da procedure REST

Menu Project, opção: Referencing - item: Configure the URL Rewriting







Adicione esses parametros




OK

Simples assim, esta feito um Webservice REST, bem diferente do Webservice SOAP que vai um XML dentro do Envelope SOAP

Espero que tenham entendido, esse material foi produzido pelo Sales Manager sr Jerome Aerts da Pcsoft.

--
Adriano José Boller
______________________________________________
Consultor e Representante Oficial da
PcSoft no Brasil
+55 (41) 9949 1800
adrianoboller@gmail.com
skype: adrianoboller
http://wxinformatica.com.br/
Mensagem modificada, maio, 10 2016 - 10:22 PM



Prezados,

Aqui o Exemplo do Servidor Webservice REST:

Crie um projeto WINDEV DESKTOP STANDALONE 32 BITS = CLIENTE DO WEBSERVICE ACIMA




TELA:




GLOBAL EMBED AO ABRIR A JANELA:

Procedure MaFenêtre()

StProduitSimple est une structure // Description simplifiée d'un produit
Reference est une chaîne
LibProd est une chaîne
FIN

StProduitComplet est une structure // Description complète d'un produit
Reference est une chaîne
LibProd est une chaîne
Description est une chaîne
PrixHT est un monétaire
Photo est un Buffer <Sérialise=Faux>
CodeBarreFabricant est une chaîne
FIN

gtabListeProduit est tableau de StProduitSimple
gDétailProduit est un StProduitComplet

MaFenêtre..Plan=1



BOTAO CONSULTAR

DemandeListeProduits est un restRequête
RecupèreListeProduits est un restRéponse

DemandeListeProduits.URL="http://localhost/api/produits.awp"
DemandeListeProduits.Méthode=httpGet

RecupèreListeProduits=RESTEnvoie(DemandeListeProduits)

QUAND EXCEPTION DANS
Désérialise(gtabListeProduit,RecupèreListeProduits.Contenu,psdJSON)
FAIRE
Erreur("Incompatibilité dans le format récupéré")
SINON
TableAffiche(TABLE_Produits,taInit)
Message(RecupèreListeProduits.CodeEtat)
FIN



BOTAO >>

MaFenêtre..Plan++



Simples assim, esta feito um Cliente que vai consumir um Webservice REST, bem diferente do Webservice SOAP que vai um XML dentro do Envelope SOAP, sendo necessário a leitura das tags Xml.

Espero que tenham entendido, esse material foi produzido pelo Sales Manager sr Jerome Aerts da Pcsoft.

FONTE PARA DOWNLOAD

http://repository.windev.com/resource.awp…

VIDEO EXPLICATIVO





:merci:

--
Adriano José Boller
______________________________________________
Consultor e Representante Oficial da
PcSoft no Brasil
+55 (41) 9949 1800
adrianoboller@gmail.com
skype: adrianoboller
http://wxinformatica.com.br/
Mensagem modificada, maio, 10
























WAS - Webdev Aplicativo Server




Adriano - WAS - Webdev Aplicativo Server - Blog Windev











Publicado em agosto, 25 2015 - 5:13 AM
Prezados

Segue aqui uma coletânea de informações sobre o assunto WAS para simplificar a sua instalação.

Caso tenha contratado uma vps deve se verificar a questão se tem ou não conexão SSL para Https://
Não é obrigatório, mas na hora de instalar não deve marcar essa opção.


WAS WINDOWS
http://www.thenextage.com/wordpress/setting-up-the-webdev-application-server-on-a-windows-2012-cloud-server/


WAS LINUX
http://www.thenextage.com/wordpress/setting-up-the-webdev-application-server-on-a-linux-cloud-server/

Esses 2 link foram desenvolvidos por:

Pete Halsted - NextAge

http://www.thenextage.com

Pete HalstedPete Halsted has been developing custom business management applications for small to medium-sized companies, since 1987. His focus is on client/server, distributed and cloud based development utilizing WinDev, WebDev, and PostgreSQL. Pete is a Clarion Certified Developer with 25 years in the industry, has spoken at several Developers conferences, and provided Developer training and mentoring on a one on one basis. He has served companies both large and small as Project Manager, Lead Architect, Lead Developer and Chief Technology Officer. Pete is currently living the beach life in Biloxi, MS with his wife and dog, enjoying the freedom provided by cloud based technologies. Pete is available for Project Management, Custom Design, Development, Training, and Speaking assignments. For more information please visit www.thenextage.com or follow his blog at www.thenextage.com/wordpress.










WX - Trabalhando com Registro do Windows, ter a Lista de Impressoras

Forum.pcsoft.fr/pt-BR/pcsoft.br.windev/1200-trabalhando-com-registro-windows-ter-lista-impressoras-impressora/read.awp


//OUTRAS CONFIGURAÇÕES

WB - TIME OUT NO WEBDEV



Forum.pcsoft.fr/pt-BR/pcsoft.br.windev/1226-time-out-webdev/read.awp




rezados

Estou criando esse post para tratar o time out de páginas no Webdev.






















DEFINIÇÃO DO TEMPO DE TIMEOUT DO IIS

https://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc771956%28v=ws.10%29.aspx

Para configurar o tempo limite da sessão

Você pode realizar esse procedimento usando a interface do usuário (IU), executando comandos do Appcmd.exe em uma janela da linha de comando, editando diretamente os arquivos de configuração ou gravando scripts de WMI.
Interface de usuário
Para usar a IU

Abra o Gerenciador do IIS e navegue até o nível que deseja gerenciar. Para obter informações sobre como abrir o Gerenciador do IIS, consulte Abrir o gerenciador do IIS (IIS 7). Para obter informações sobre como navegar para locais da interface do usuário, consulte Navegação no Gerenciador do IIS (IIS 7).

Em Exibição de Recursos, clique duas vezes em ASP.

Na página ASP , em Serviços, expanda Propriedades da Sessão.

No campo Tempo limite, insira um valor de tempo limite no formato hh:mm:ss. Por exemplo, insira 00:15:00 para 15 minutos.

No painel Ações, clique em Aplicar.

Linha de comando

Para especificar o período de tempo padrão durante o qual o objeto de uma sessão é mantido após a última solicitação associada ao objeto, use a seguinte sintaxe:

appcmd set config /section:asp /timeout: timeSpan

A variável timeSpan representa o período máximo de tempo (hh:mm:ss) que um objeto da sessão é mantido após a última solicitação associada ao objeto. O valor padrão é 00:20:00.

Para obter mais informações sobre Appcmd.exe, consulte Appcmd.exe (IIS 7).
Configuração

O procedimento neste tópico afeta os seguintes elementos de configuração:

<sessionState>

<sessionPageState>

Para obter mais informações sobre a configuração do IIS 7, consulte IIS 7.0: esquema de configurações do IIS (a página pode estar em inglês) no MSDN.
WMI

Use as seguintes classes, métodos ou propriedades do WMI para realizar o procedimento:

Propriedade SessionStateSection.Timeout

Para obter mais informações sobre WMI e IIS, consulte WMI (Instrumentação de Gerenciamento do Windows) no IIS 7. Para obter mais informações sobre as classes, os métodos ou as propriedades associados a este procedimento, consulte a Referência do provedor WMI do IIS (a página pode estar em inglês) no site do MSDN.

Como alterar o valor de tempo limite padrão para um site no IIS em um servidor Windows 2008 R2


Como corrigir Tempo limite expirou. O tempo limite esgotou antes da conclusão da operação


TimeOut parâmetro Apache


https://httpd.apache.org/docs/2.4/mod/mod_reqtimeout.html

https://www.devside.net/wamp-server/apache-and-php-limits-and-timeouts

http://users.cis.fiu.edu/~downeyt/cgs4854/timeout



















WX - Controle Calendario Boller


Forum.pcsoft.fr/pt-BR/pcsoft.br.windev/1229-controle-calendario-boller/read.awp


Teste

Teste
teste